Chegou o PIX Equatorial. Aproveite essa facilidade.

Atuamos em regiões em que cultura faz parte da identidade do seu povo, por acreditarmos em projetos que valorizem e incentivem a sociedade, promovendo inclusão e transformação social.

Aqui no Pará utilizamos investimentos próprios em  instituições de notória participação no desenvolvimento social. Este ano, 2019, iniciamos o apoio a projetos por meio da Lei de Incentivo do Estado.

Projetos realizados 2020

Gastronomia do Amanhã

Em março, foram realizados 10 oficinas teórico-práticas de gastronomia e nutrição que profissionalizaram e capacitaram pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Os cursos aconteceram  nas cidade de Abaetetuba, Igarapé Miri, Marabá, Santarém, Castanhal, Terra Alta, Salinas, Icoaraci, Barcarena e Augusto Corrêa, com o total de 256 alunos participantes. Nas redes sociais da Equatorial foram transmitidas 3 web séries sobre culinárias.

Pinduca, o rei do Carimbó do Pará

Nos meses de Outubro e Dezembro foram reproduzidos 1.000 unidades de cada um dos 19 discos em vinil de Pinduca para serem distribuído gratuitamente em caixa box sofisticada com a discografia do artista em um catalogo impresso, sendo essa caixa uma coleção que irá compor o acervo de bibliotecas, fonotecas e outras instituições de pesquisa, ensino e prática da música popular brasileira.

Junto com o box também foram realizadas duas LIVES com show do Pinduca. A 1ª ocorreu no dia 08/11 e a 2ª dia 29/12 com divulgação para apoio da APAE d Igarapé-Miri essa segunda ocorreu também.

Assista a live: Pinduca o Rei do Carimbó

Projeto Cores, Sons e Sensações

O projeto de Artes Visuais intitulado CORES, SONS e SENSAÇÕES, aconteceu em Outubro e Dezembro, com cenário em animação 2D e 3D de elementos visuais típicos do estado do Pará por meio da técnica de vídeo mapping projetado em toda a fachada dos espaços.

O 1º espetáculo ocorreu no Recírio, apresentado na fachada da Basílica de Nazaré. O 2º espetáculo apresentou a “Cantata de Natal” na igreja de Santo Alexandre, com apresentação musical de 5 músicas do Coral Carlos Gomes e solistas nas janelas.

Assista aos espetáculos:

Encerramento do Círio 2020: Projeto "Sons, Cores e Sensações"

Natal em Cores, Sons e Sensações

Arraial do Pavulagem

Sendo um dos principais patrocinadores do Arraial do Pavulagem, devido a pandemia tivemos que reinventar o cortejo do Arraial do Pavulagem para o Arraial do Futuro.  Contribuímos com 4 LIVES aos domingos no período de junho a julho, mostrando toda a cultura do arraial, com músicas, entrevistas, vídeos e também com todos aqueles que auxiliam na realização do evento.

Em Outubro, no sábado do Círio, quando tradicionalmente ocorre o Arrastão do Círio,  realizamos a LIVE no Teatro Maria Sylvia Nunes.

E para finalizar o ano,  a ultima LIVE  ocorreu para arrecadar doações as crianças de Cachoeira do Arari.

Assista:

Arraial do Futuro Live #01: Levantamento dos Mastros

Arraial do Futuro Live #02: Do Marajó para o Mundo

Arraial do Futuro Live #03: Viva Mestres

Arraial do Futuro Live #04: O Brincante do Futuro

Cordão do Galo - Arraial do Futuro

Projeto sociocultural - Pará Live

O Pará Live é o programa de música paraense com apresentações ao vivo gravadas na casa dos artistas envolvidos e transmitidas nos canais do Youtube e Facebook do patrocinador.

No ano de 2020, foi forma que encontramos de levar cultura e alegria para os paraenses de forma mais segura. O programa contou com a participação dos artistas: Felipe Cordeiro, Rebeca Lindsay, Lia Sophia, Pedrinho Cavalléro, Manoel Cordeiro, Nego Nelson, Maria Lidia e  Wanderley Andrade.

Tapajazz

Em sua 7ª edição, o Tapajazz, festival que tem origem em Santarém, município do Baixo Amazonas, no Oeste paraense, realizou sua 1ª Mostra Belém nos dias 24 a 26 de setembro, em formato on-line.

A programação trouxe oito lives de shows, em três dias, envolvendo mais de 20 músicos, de cinco estados brasileiros.

Participaram do Tapajazz – Mostra Belém, os músicos Joãozinho Gomes, Enrico Miceli e Zé Miguel, do grupo Conexão Amazônia (AP), Alan Gomes (AP), a banda Silibrina (SP), Toninho Horta (MG), Trio Paraense - Tripa, formado por Luiz Pardal, Jacinto Kahwage e Paulinho Assunção (PA), Grupo Jardim Percussivo (PA) e Maurício Maestro (RJ), além de Sebastião Tapajós (PA).

Amazôniadoc

Em setembro aconteceu o festival de cinema Amazônia DOC que teve a ousadia de criar 2 novos festivais, na mesma crise onde foi forçado a trocar de mídia e migrar para o formato ON-LINE. Mais do que sobreviver à tamanha adversidade que tem sido a pandemia, O Amazônia DOC se reinventou.

Cine-Drive

Como extensão do festival de cinema Amazônia Doc, foi realizado o Cine-Drive, no estacionamento do Shopping Bosque Grão-Pará, no período de 02 a 04 de outubro.

Os ingressos foram gratuitos com mostra de filmes paraenses de longa e curtas-metragens. Cada sessão exibiu dois curtas, seguido de um longa.

Varanda de Nazaré

A Varanda Cultura de Nazaré, acontece tradicionalmente em Outubro, no Círio de Nazaré. No ano de 2020, devido a pandemia do Covid – 19,  ocorreu através de lives apoiadas pela Equatorial transmitidas nos canais da Varanda de Nazaré.

As lives musicais contaram com as participações de artistas como Dona Onete, Felipe Cordeiro, Padre Fábio de Melo, Maestro João Carlos Martins.

Além das lives musicais, ocorreram também as transmissões: CIRIO: ROMARIA (COZINHANDO NA BAIA DE GUAJARÁ), TRASLADAÇÃO (ESPETÁCULO FAFÁ PEREGRINA) e o CIRIO (RITO DE FÉ DIRETO DA CAPELA DO ATRIUM), mais a live do SARAU DA FAFÁ, em espaços fechados ao público mantendo o distanciamento recomendado pela OMS – Organização Mundial de Saúde.

Cores de Belém

O programa Cores de Belém, realizado em Dezembro, oferece a alunos, professores e técnicos da rede pública estadual de ensino do Pará cursos de capacitação em artes plásticas (grafite), pinturas e outras atividades transversais.

A 1ª turma ocorreu em Igarapé-Miri, atendendo crianças e jovens de baixa renda atendidos pela APAE de Igarapé Miri – PA, portadores de deficiência física e auditiva, de todos os gêneros e raças, além de professores e técnicos também da APAE de Igarapé Miri – PA, com renda específica, de todos os gêneros e raças.

Conheça os projetos de 2019

Arraial do Pavulagem

O primeiro projeto aprovado em 2019 pela Lei Semear, Arraial do Pavulagem, reúne elementos considerados tradicionais na quadra junina e os costumes da cultura paraense, tendo como principal o Boi Pavulagem.

O Arraial do Pavulagem leva os seu cortejo colorido as ruas tradicionalmente aos domingos de Junho. No mês de Outubro, no sábado que antecede o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, acontece o Arrastão do Círio.

A partir de 2019 a empresa apoia o Arraial por contribuir com a Educação Cultural na Amazônia, transmitindo e fortalecendo o saber oral tradicional, com uma leitura contemporânea através de linguagens como a dança, a música e a visualidade cênica.

Çairé

Alter do Chão, localizada no distrito de Santarém no Oeste do Pará, é sede de um dos principais festivais folclóricos religiosos do Brasil.

No ano de 2019, fomos um dos principais patrocinadores do Çairé. O Çairé mistura elementos religiosos e profanos de culturas indígenas e lusitanas. O festival dura 5 dias, a abertura começa com a principal procissão pelas ruas de Alter com os principais personagens Capitão, Juíza, os Mordomos e a Çaraipora. Os mastros também acompanham a procissão.

Após o momento religioso, é celebrado o ato profano com carimbó no Çairódromo onde se apresentam  as agremiações folclóricas Boto Tucuxi e Boto Cor de Rosa, tendo como intenção competir de forma respeitosa as lendas da região amazônica.

No último dia de festival ocorre a derrubada dos mastros, a ideia é reunir homens e mulheres para testar a força para a derrubada dos mastros.

Festival do Carimbó de Marapanim

O Festival do Carimbó de Marapanim, que há três anos não era realizado por falta de incentivo, ocorreu no dia 29 de novembro e se estendeu até o dia 1º de dezembro, na praça Nossa Senhora das Vitórias. A programação inicia com o levantamento do mastro em homenagem a São Benedito, padroeiro da cidade.

O evento resgatou tradições materializadas no ritmo e musicalidade do carimbó paraense, desde a preparação dos grupos que se apresentam ao público até as atividades de cunho cultural e social.

Criado em 2004, o festival é uma um projeto da Associação Marapaniense de Agentes Multiplicadores de Turismo (Amatur), com objetivo de preservar o ritmo. A principal atração é a disputa dos compositores pelo troféu "Mestre Lucindo de Música de Carimbó".

No ano de 2019, o tema escolhido foi "O ritmo da Amazônia. A energia do Pará", reunindo músicos, dançarinos, coreógrafos, figurinistas, costureiras, pintores, entre outros. Ocorreram, em média, 2800 atividades ocorrendo na cidade.

"Este é o tipo de manifestação artística que não pode parar", afirmou Ranilson Trindade, um dos organizadores.

Mais leve que 3 selfies

Baixe agora o App da Equatorial Energia na sua loja de aplicativos.